Iniciar

Para iniciar esta Página, faça um clic na foto.
Navegue....e mergulhe, está num rio de águas límpidas!

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

TERRAS DE LAFÕES

O meu torrão natal.
Vista parcial de MOÇÃMEDES, Freguesia de S. Miguel do Mato, Concelho de Vouzela

(créditos: fotos de Horácio Ribeiro)




sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

VENEZUELA

VENEZUELA ACORRENTADA E COM FOME

Os "amanhãs que cantam" e as "cigarras cantadeiras" estão bem estampadas na socialista Venezuela, onde há alguns maduros, pouco pão e muita fome. Este é o fim duma picada esquerdista, que se diz igualitária, onde só a nomenklatura tem mesa farta e dorme de papo cheio!
 Eu ainda não entendi bem o que é Esquerda, Centro, Direita, por mais vezes que ouvisse um qualquer "sargentola" mandar virar para aqui e para ali. Mas visualizo os caminhos que possam levar um País e o seu Povo a porto seguro, evitando as veredas fáceis e apelativas, pejadas de papas e bolos, que nos conduzem aos abismos da miséria.
Uma Sociedade para poder prover-se do essencial para uma vida com o mínimo de bem-estar tem que primar pelo desenvolvimento económico, pela livre iniciativa, por empresas que produzam bens exportáveis, garantindo salários justos e um trabalho com direitos.Não há outra alternativa, é condição indispensável para alguma qualidade de vida para os cidadãos. Criar miséria, só miséria poderá ser distribuída Fazer dos indivíduos robots, máquinas comandadas por meia dúzia de vanguardistas espertos e preguiçosos que sobrevivem e se mantém no poder, mercê de teias de interesses e de controle ideológico dos cidadãos, cercados por baionetas bem pagas e nutridas, acaba sempre nas "Venezuelas" deste Mundo.
O Estado, só por si, nunca é um bom empresário, que, quando de tal se arroga, asfixia o investimento, a iniciativa de quem tem proventos e cria empregos e contribui para a Economia dum país, gerando riqueza que permita uma segurança social que apoie os que, por condições várias, de deficiência, inaptidão e desemprego involuntário,desde que bem comprovados, necessitem do apoio da sociedade em que estão integrados. Se pensar assim é ser de Direita, eu sou de Direita. E, porque respeito da mesma forma os direitos de quem investe e de quem trabalha, seguindo a Moda, o mais certo é levar uma rodada de "fascista".

sábado, 6 de janeiro de 2018

DIA DE REIS

A tradição das "Janeiras" cantadas com humildade, mas com o timbre da união entre os habitantes da minha aldeia de origem.
BOM ANO, para todos!

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

O PERNIL MADURO


FINANCIAMENTO PARTIDÁRIO

 Sem que me julgue Pretor daquele Palácio de S. Bento, dei comigo a questionar-me quantas vezes naquela Sala, a que se acede pelos Passos Perdidos, PS. PSD, PCP e BE, a uma só voz, aprovaram legislação primordial para a Causa Pública.
 A ter ocorrido alguma,  na actual Legislatura,mesmo que nem nalguns votos de pesar tenham havido consensos, não excederão, estou certo, os dedos de qualquer das manoplas com que desajeitadamente bato nas teclas!
 Eis senão quando, aberta a caixa do secretismo em que se diz ter sido forjado o Diploma, fico a saber que aqueles partidos, por nós eleitos, cuja marca singular é a de um antagonismo político feroz e que, por vezes, raia os limites da educação e bom senso, acordaram em causa própria, quando necessário foi legalizar os cofres que, para lá das subvenções do Estado, são o porquinho mealheiro de donativos e isenções de IVA!
  Sem entrar em demagogias gratuitas, a que alguns daqueles partidos até poderão, com inusitada frequência, recorrer, questiono-me, desta feita com mais queixume, de como será possível que políticos eleitos por este Povo sofrido, se arroguem no direito de isentarem de IVA as rambóias e festarolas de propaganda partidária, quando sabem que os cidadãos que os elegeram, pagam esse imposto pelo pão do seu sustento!
  Podia invocar outro Pensamento, que não tenho amarras partidárias, mas a que, no momento mais me ocorre, para encerrar este perplexo desabafo, seria uma frase de Sá Carneiro:
A POLÍTICA SEM RISCO É UMA CHATICE E SEM ÉTICA É UMA VERGONHA!

CARTOLADAS POLÍTICAS


quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

PIA BAPTISMAL DE S. MIGUEL DO MATO


Já não está assim decrépita.. Ressuscitou das ruínas, graças aos bons paroquianos são micaelenses que não permitiram que a sua memória de séculos fosse apagada.


FELIZ NATAL


domingo, 17 de dezembro de 2017

DESABAFO

A Alma já ia  triste negra.
Mais negra ficou quando, a cada troço da estrada, de negro queimado se ia cobrindo a paisagem. Escureceu totalmente, quando, percorrendo a A 25, com especial desolação, nas fraldas do Caramulo, e por terras vouzelenses, confirmei, com os olhos desolados, quase lacrimejantes, tudo aquilo que me haviam dito e mostrado pelos ecrans televisivos.

Doeu....ainda mais!
Pela flora, mas, mais, muito mais, pelas suas Gentes!
Lafões as fará renascer das cinzas, que não são de baixar os braços os que nasceram e cresceram em terras de trabalho, de luta e perseverança! 

R.I.P .ORLANDO

A vida terrena é um ciclo curto. Há pessoas que a mereciam eterna. Mudou de espaço um lafonense que deixa saudades e gratas recordações a quem com ele privou.
A frontalidade, o apego ao trabalho e, sobretudo, o respeito e a sua forma de estar na vida, de portas abertas, são marcas indeléveis que a mudança de espaço não apagará.
Primo/irmão, companheiro de escola, da fisga e do pião das nicas, mas, mais do que tudo um Amigo,
repousa na Paz que mereceste, ORLANDO FERNANDES DOS SANTOS!




sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

NA FRANÇA DO MACRON

 Na França do Macron, que já foi do "mon ami Miterrand" e onde o partido que conduz a geringonça teve a sua génese, no cumprimento duma promessa eleitoral, em terra que, pelos vistos, a palavra dada ainda é palavra honrada, passou a ser proibida a contratação de familiares de deputados e ministros. VÊR AQUI
Sempre céleres a copiar medidas de duvidosa aceitação pela sociedade portuguesa, porque fracturantes e, muitas delas, ao arrepio dos mais genuínos sentimentos do Povo deste nosso sofrido País, seria a hora de seguir, também, as que não causariam qualquer engulho ou divisão entre os portugueses.
E, desde já, estancar o corrupio familiar, de
tacho em tacho, percorrendo todo o trem público e que, se por mais não fosse, envergonha e ofende quem trabalha e pugna pelo mérito e competência.
Assim devia ser numa República onde tanto de apregoa a ética. Que, a continuarmos neste "aconchego" familiar, de linhagem, preferível é, e menos hipócrita seria, voltarmos a implantar a Monarquia!
Assim haja coragem.....e vergonha!

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

DA MESMA GAIOLA


ÁRVORE E FLORESTA RARÍSSIMAS

 Temo, pelos que delas beneficiam, que as IPSS passem a ser olhadas de soslaio, depois do escândalo da Raríssimas.
 Seria doloroso que particulares e empresas deixassem de ajudar, sabendo todos que, felizmente, e é notório, o conjunto destas instituições é uma mais valia para o equilíbrio social, sobretudo, em tempos em que o País e o Estado ainda se debatem com problemas económicos complicados.
  Por mim, reiterando o que disse 
 AQUI, faz, hoje, precisamente um ano, há que sabermos distinguir entre as IPSS sem qualquer intuito político partidário e as que foram por ele capturadas. Dizia-me alguém, que estas instituições, que se vêem na necessidade de recorrerem a dinheiros públicos, são presa fácil do Poder do momento, pois, ou lhe prestam vassalagem ou lhes são negados ou minguados os subsídios estatais.
  Desconheço se ela existe, a não existir, terá que haver uma bitola, alicerçada em dispositivo legal, que regule as ajudas públicas a cada uma dessas instituições, tendo por factores condicionantes o número de beneficiários, a quantidade e qualidade desse benefício e outros aspectos de avaliação.
 Só assim se poderão livrar dos espartilhos que as condicionam e, até, subvertem, nos objectivos e na génese da sua criação.
 Tal como não se abate todo um pinhal, só porque um pinheiro tem nemátodo,  seria cruel que fosse negado o apoio de todos às IPSS que têm prestado um relevante serviço à nossa Sociedade, só porque nos confrontamos com o raro caso da Raríssimas, passe a redundância.
 Não confundamos a árvore com a floresta!

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

RARÍSSIMAS


OS ENCHIDOS DE LAFÕES


Pois, há dias de sorte, mesmo sem jogar na lotaria 
Só tenho que agradecer ao portador e, sobretudo, a quem se lembrou que eu ainda considero os produtos de Lafões como os melhores deste Portugal imenso, por mais iguarias boas que se encontrem. Obrigado.
Estes enchidos (morcelas e chouriças), confeccionadas segundo os métodos tradicionais caseiros e com a qualidade das carnes da Região, como alguém diria, "venha o mais pintado" dizer-me que há melhor!
Estes, os da foto, sem qualquer publicidade, são do Talho Avenida, na Av. Sá Carneiro, em S. Pedro do Sul, mas semelhantes a todos os que se confeccionam por todo o Lafões.
Espero que vos tenha despertado o apetite e só não ofereço que os da foto, quais submarinos, já emergiram na panela e só vão submergir quando o


palato levantar a bandeira verde! 

sábado, 9 de dezembro de 2017

RESISTENTES

Estes cogumelos, vulgarmente denominados por míscaros e que na infância, por Lafões, conhecia por "sanchas", devem ter aproveitado as primeiras e escassas chuvas deste Outono, para vingarem.
Ainda bem, que um ano sem elas é um autêntico suplício de Tântalo.
O preço é que não é muito convidativo. 15 €/Kg. Mas, como foram resistentes e se viram gregas para cá chegarem.....perdoa-se o preço e satisfaz-se a gula!

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

R.I.P. JOHNNY HOLYDAY

Faleceu, hoje, un dos ícones da música francesa e contemporâneo da juventude de muitos de nós!
Que repouse em Paz.

domingo, 3 de dezembro de 2017

VENTO NORTE

Para as velhas e novas "carcaças", que o frio, como o Sol, quando vem, é para todos!